SELO 30 anos (alterado)

EDUCAÇÃO Bilíngue

Por que o ensino bilíngue faz a diferença na vida do aluno?

O bilinguismo é mais que dominar uma segunda língua; significa aprender a pensar em dois idiomas. Muitos estudos apontam que crianças que têm acesso ao ensino bilíngue desde pequenos têm mais facilidade em desenvolver competências cognitivas, interpessoais e intrapessoais.

A educação bilíngue é mais que dominar uma segunda língua; significa aprender a pensar em dois idiomas. Muitos estudos apontam que crianças que aprendem duas línguas desde pequenos têm mais facilidade em desenvolver competências cognitivas, interpessoais e intrapessoais.

Aprender outra língua em sala de aula amplia o repertório de aprendizagem dos alunos, além de aproximá-los de diferentes culturas e modos de pensar, tornando-os mais empáticos, criativos e tolerantes. Isso forma um cidadão global, preparado para os desafios do século XXI.

Cérebro mais ativo e flexível:

a capacidade de pensar e falar línguas diferentes torna o cérebro mais eficiente na hora de resolver problemas e realizar diversas funções simultâneas.

Desenvolvimento de habilidades cognitivas e sociais:

maior controle dos pensamentos, emoções e ações ao focar no que realmente importa, estimulando a criatividade, a habilidade de escuta etc…

Relacionamento com o outro e com o mundo:

aprendizado de uma nova cultura, melhor entendimento de outras sociedades e costumes, gerando empatia e melhor convívio com as diferenças.

Saúde Mental:

como o maior exercício da mente por estar sempre alternando duas línguas, as regiões do cérebro referentes à linguagem e ao controle cognitivo ficam mais fortes e espessas ajudando, assim, a atrasar ou evitar o desenvolvimento de algumas doenças como demência e Alzheimer.

No Qi, os alunos do Ensino Fundamental I têm mais 4 horas de Inglês por dia, vivenciando uma verdadeira experiência bilíngue, aumentando o seu vocabulário e ganhando desenvoltura para o aprendizado do idioma.

Quer saber como desenvolvemos o bilinguismo?