De um grupo de professores idealistas, com anos de experiência acumulada nas mais tradicionais escolas do Rio de Janeiro, nascia, em 1994, o Qi. Sua história se iniciou na Tijuca, como curso Pré-Vestibular.

A ideia sempre foi ter uma instituição de ensino que não só desenvolvesse o conteúdo curricular de forma sólida e abrangente, mas também que estivesse atenta às mais diversas questões, como o desenvolvimento de competências e habilidades, a conduta ética na escola e na sociedade e a preocupação com o meio ambiente. Em 1999, o Colégio Qi já estava constituído na Tijuca e em Botafogo. Nos anos seguintes, expandiu-se para São Conrado, Leblon, Recreio, Méier, Freguesia e Riocentro. Recentemente, o Qi se uniu ao tradicional Colégio Metropolitano para a criação do Qi Metropolitano, que combina o melhor dos dois em um novo colégio na região do Méier.

A instituição vem se adequando e crescendo cada vez mais, oferecendo ao mesmo tempo uma prática pedagógica moderna e uma estrutura administrativa dinâmica e eficiente. O planejamento de ensino, em cada série, é desenvolvido em torno de conceitos e contextualizações, com muita dedicação por parte de toda a equipe pedagógica. Para atingir seus objetivos, os alunos precisam desenvolver uma saudável rotina de estudos.

Com essa prática, o Colégio Qi se mantém de acordo com as bases em que foi concebido, recebendo o reconhecimento e a aceitação por parte de responsáveis, alunos e de seus profissionais. Os resultados obtidos nos vestibulares atestam a qualidade do serviço.

Aspecto importante para a qualidade do ensino, o corpo docente do Colégio Qi foi formado inicialmente por seus próprios fundadores, que, ainda hoje, continuam em sala de aula. Mas a captação de novos professores se tornou um aspecto importante na estrutura do colégio. O Qi tem orgulho do seu corpo de professores e, em especial, da oportunidade que tem oferecido para o surgimento de novos talentos que seguem dois requisitos: experiência e boa formação.

Depoimentos